FR EN DE ES IT PT
Procurar nos fóruns 
Rastreadores Ankama

Jogar e Interagir: Socializando

Por Nitrocide#6619 - EX-ASSINANTE - 05 Janeiro 2017 - 01:05:07

Exibo abaixo trechos de um trabalho escolar que eu fiz para a disciplina Metodologia da Pesquisa Científico-Tecnológica no primeiro semestre do curso Tecnologia em Jogos Digitais.

"O intuito da realização deste projeto será compreender os motivos que levam pessoas a jogarem RPGs online, descobrir o que gostam e odeiam nas relações sociais entre si neles e avaliar se esse tipo de jogo influencia no comportamento delas."

"Quais são as expectativas dos jogadores em relação à interatividade social nos MMORPGs?"

"Levando em consideração questões sociais, esta pesquisa ocorrerá pelo fato dos jogos online estarem presentes no cotidiano de diversos jovens e adultos ao ponto de terem se tornado um traço comum da cultura contemporânea da era digital, na qual participar solitariamente de atividades lúdicas desse porte não é suficiente.

Em âmbito computacional, o conteúdo a ser descrito poderá ser útil no auxílio do desenvolvimento de sistemas informacionais, interfaces gráficas e ambientes comunitários que atendam com maior grau de satisfação as necessidades e desejos sociais dos praticantes desse tipo de jogo cuja interação humana é um aspecto marcante.

Há também, por parte do desenvolvedor deste projeto, interesse em conhecer as motivações que levam um indivíduo a iniciar, permanecer ou desistir de um MMORPG, identificar os padrões comportamentais daqueles que jogam em rede e avaliar a influência das experiências virtuais nas relações pessoais."

"Avaliar a importância da sociabilidade no universo dos jogos online."

"Identificar as preferências por RPGs online em comparação a outros gêneros.

Descobrir como se dão os tipos de interações propiciadas pelos MMORPGs e apurar o nível de contentamento dos jogadores com elas.

Recolher sugestões de mecanismos ou funções que poderiam ser implementados com o intuito de aprimorar a comunicação e facilitar a troca de informações.

Explorar as peculiaridades dos sistemas socioeconômicos criados dentro desses cenários virtuais.

Relatar como a interpretação de personagens influencia na identidade pessoal e na noção sobre realidade e fantasia."

"Em seu artigo, “A vida social numa rede de avatares”, publicado em 2010 na revista eletrônica ComCiência, Danilo Albergaria relata que o gênero MMORPG, um dos mais populares e rentáveis da atualidade, exige que os jogadores criem redes sociais para concluir desafios e, consequentemente, serem reconhecidos por seus feitos. Além disso, atribui o sucesso desses jogos à popularização da Internet e ao refinamento dos elementos gráficos decorrente do melhoramento do hardware dos computadores.

Com o passar dos anos, essas relações interpessoais passaram a ser estudadas com mais interesse pelo meio acadêmico devido ao impacto que esses jogos causam na sociedade em diversos aspectos e mesmo havendo divergências sobre a importância científica desses estudos, Danilo cita que não se deve ignorar as amizades distintas, o aprendizado, as discussões e as trocas culturais que essas atmosferas geram nem a possibilidade de analisar os efeitos psicológicos da interpretação de personagens sobre a personalidade humana, desempenho de papéis esse que, segundo ele, pode ser compreendida como resultado da nova concepção de “eu” das décadas recentes caracterizada pela pluralização da identidade individual. Em contrapartida, Albergaria menciona que alguns pesquisadores defendem que os diversos mundos online são uma extensão do nosso, que a vivência neles não se desenrola à parte da realidade e que, tentando apresentar nossos melhores atributos, atuamos em todos os locais que frequentamos, sejam cibernéticos ou não.

Finalizando, o autor indica que a continuidade dos acontecimentos nos espaços virtuais de cada MMORPG, alheia à presença constante de todos os jogadores, e a expansão da capacidade de interagir com esses ambientes e transformá-los, aliados à importância social desses jogos para a comunidade gamer, farão gradualmente com que as pessoas se esforcem mais na evolução e no engrandecimento da reputação de seus personagens.

O texto original publicado por Danilo Albergaria explana de forma generalizada parte dos assuntos que serão abordados neste trabalho e revela nomes de especialistas que poderão ser fontes de pesquisa, por isso é um contribuinte significativo de conteúdo."

0 0
Reações 1
Pontuação : 27792

Realmente muito interessante o seu trabalho, diz para mim o que tem achado de jogos digitais? Eu pessoalmente comecei a fazer e larguei não parecia muito minha praia e me pareceu fraco a universidade que eu estava fazendo, minha impressão era de se formar lá só sabendo fazer um campo minado.

Nitrocide|2017-01-05 01:05:07

"Identificar as preferências por RPGs online em comparação a outros gêneros.


Meio que o RPG tem caído muito nos últimos anos, basta você ver o sucesso dos moba e fps.

O que leva a pessoa a ficar no rpg não é nem tanto a interação mas sim a forma que o jogo tem de te prender com conteúdo infinito, por nunca acabar a pessoa acaba ficando presa. Missões diárias, anuais, eventos etc.

E o que é visível é que cada vez mais a sociabilidade no jogo vem caindo, apesar de o jogo obrigar a pessoa a sociabilizar pois certos conteúdos não se faz sozinho, se surge um meio de solar a pessoa vai usufruir disso e evitar o social.

Uma evidência é o WOW quando lançou os chamados localizador de masmorra e raid um número enorme de pessoas passou a fazer conteúdo por esses localizadores que de certa forma removem a necessidade de interação social.

Nitrocide|2017-01-05 01:05:07


Descobrir como se dão os tipos de interações propiciadas pelos MMORPGs e apurar o nível de contentamento dos jogadores com elas.

Contentamento geralmente chega perto de 0, geralmente a pessoa só fica feliz com as interações se foi vantajoso, por exemplo um up fácil ou um grupo forte para um conteúdo de masmorra.

Em raros casos ao passar um conteúdo com dificuldade ou falhar acontece de o pessoal ter se divertido pois a falha foi mais porque a interação estava interessante, haviam piadas, risos e levaram na brincadeira.

Na maioria das vezes a interação só é efetiva quando ambos envolvidos não estão apegados na conquista em questão, não levam a sério o jogo, é o que acontece no inicio de qualquer jogo, ninguém sabe o que fazer e não tem padrões sobre a melhor forma de se fazer por isso tudo que vem é lucro e nisso surge uma interação muito aprofundada onde o xp é ruim, as tentativas vãs porém a diversão 100%.

Nitrocide|2017-01-05 01:05:07

Relatar como a interpretação de personagens influencia na identidade pessoal e na noção sobre realidade e fantasia."
Esta ai um ponto curiosíssimo, tem pessoas que assumem uma certa personalidade e ou gênero por anos e ouso dizer estão por ai até hoje no mesmo papel, tem redes sociais, tem personagens, amigos guild e tudo em cima de um avatar que não é a pessoa.

É claro que a assimilação do personagem faz parte do rpg mas as pessoas criam uma escala absurda de fantasia.

No meu caso, cada personagem que joguei tinha uma forma de falar, agir. Meu osamodas chamado "Darkred", costumava ser mal, muito mal... eu caçava pessoas por prazer, eu matava invocações de aliados, matava aliados na luta, entrava em lutas de outros para matar os meliantes só pelo masoquismo e costumava tratar outras raças como inferiores

Meu Iop era típico do Tristepin, eu era glorioso nas palavras e na pratica procurava ser retardado, sempre que era condizente em uma luta eu fazia algo sem sentido, tipo descarregar um cólera em uma evocação e exaltar os meus feitos, confesso que o iop foi o personagem em que mais me diverti e confesso que entrei tanto no papel que por vezes fazia umas burradas sem sentido mesmo sabendo jogar muito bem na classe, eu chamo de a maldição dos iop, todo mundo que jogo por mais bom que seja no game vai fazer merda de iop vez ou outra.

Meu enutrof era o cara, era maroto sabia o que estava fazendo, jogava bem e sóhparticipava de algo se fosse rentável, meu enutrof era ladrão também e todas as oportunidades que apareciam ele abraçava, meu enutrof como diz aquele velho ditado "trocava receita de panqueca por torta de alho poró"

Todo esse lance de atuar para mim começa no jogo e se estende no máximo ao forum, vez ou outra ainda ajo como osamodas fanático porém como falo, existem pessoas com perfil em redes sociais que interpretam ainda um personagem com perfil falso.
4 0
Comentar neste tópico