FR EN DE ES IT PT

Você conhece a receita de um Dungeon Rusher de sucesso? Um bom calabouço, um bom chefe e um bom escudo! E quer saber? Desta vez, foi o Tchuke quem roubou a receita... Ripata!

Esse fantasma tchutchuco que te deixa todo arrepiado quando cruza o seu caminho nunca foi um cara muito legal. Nem mesmo quando era vivo... Deve ter sido por isso que o capitão do Peroba, depois de ter causado muito estrago, foi vítima de uma maldição que o mergulhou, junto com sua tripulação, em um mar de horror e desolação.

Você certamente está se perguntando de que maneira assustadora foi realizado esse encantamento. Contra todas as expectativas, se trataria de uma partida de dardos vodu! Interessante...

Como a Vovó Vodu fez isso? Será que ela usou uma boneca, respeitando as tradições dos Sadidas? Ou será que encontrou a mão direita que o Tchuke tinha perdido? Talvez a tenha pregado em um alvo e atirado nela dardos envenenados? Será que ela recitava estranhos encantamentos ao mesmo tempo? Estava sozinha ou tinha convidado amigos Kanibolas para passar uma noite agradável com toda a vizinhança? Jamais saberemos...

Aliás, se você perguntar, ela lhe dirá que não tem nada a ver com isso! E que foi o Moon quem os transformou em fantasmas. Ora, Vovó! Nós não nascemos ontem...

De sexta-feira, 27 de setembro, às 16h01, a segunda-feira, 30 de setembro, às 8h59 (horários de Paris), visite o Barco do Tchuke: se der uma surra no espectro Ripata durante esse período, você obterá seu escudo no jogo, diretamente com o chefe*.

Você entendeu bem: será preciso derrotar o Tchuke “em domicílio”, ou seja, no calabouço dele. Na arena não vale!

Que a magia negra esteja com você!

*Apenas um escudo por personagem, e ele ficará vinculado à sua conta.