FR EN DE ES IT PT

Há pouco tempo atrás, um novo servidor Heroico abriu suas portas em DOFUS, oferecendo aos jogadores aventuras mais emocionantes e principalmente mais fatais do que nunca... Se sair vivo dali já é uma verdadeira proeza, atingir o nível 200 representa simplesmente um milagre. E, no entanto, o Specter conseguiu!

Dentre os jogadores que atenderam ao chamado de Tanatena, existe um que não tem medo de esbarrar com a rainha do reino dos mortos. Nem um pingo de medo! Assim, o Specter voltou do novo servidor Heroico mais vivaz e determinado do que nunca!

Ele é a pessoa mais indicada para falar disso, então descubra agora mesmo a nossa entrevista com esse jogador.

O que te deu vontade de participar desse rush do servidor Heroico? Que desafio você definiu para si mesmo?

O que me deu vontade de participar foi, acima de tudo, a perspectiva de um novo desafio. Como já fazia mais de 10 anos que eu não jogava em um servidor Heroico, não sabia muito bem o que me esperava pela frente... A saudade misturada com uma competição cada vez mais punitiva, na qual o menor errinho podia ser fatal, foi um obstáculo de peso para mim e para a minha guilda. Desde o início, meu objetivo era seguir os passos de Magina. Naquela época, eu era muito novo, e meu maior medo era perder meu Conjunto do Toady diante de um exército de Osamodas com Conjunto de Papatudo. Hoje, isso não mudou muito.

Como você fez para acabar virando o primeiro nível 200 em um servidor no qual os jogadores podem perder tudo a qualquer momento? Qual foi sua estratégia? Como você jogou exatamente? Conta pra gente um pouquinho!

Acho que é necessário um grande conhecimento do jogo em geral para poder avaliar o risco a cada momento, tanto no PvP quanto no PvM. Passei perto da morte em várias ocasiões, mas fui um dos raros sortudos da minha guilda que só morreram uma vez. Nossa organização e nossa estratégia consistiam em prever as coisas. Após alguns dias, definimos protocolos de comunicação e movimentação no mapa para que cada membro que fosse agredido pudesse maximizar suas chances de ser salvo.

O essencial da minha XP “decisiva”, ou seja, a experiência que me permitiu passar as etapas fatídicas (117 a 136), foi adquirido em PvP. Dentro da guilda, nós rapidamente nos conscientizamos da importância desse aspecto do jogo. Quanto maior o seu nível, maior a porcentagem de ganho de experiência em PvP.

Minha guilda, Fake Versus All, é oriunda de Ilyzaelle. Ela reúne jogadores com um interesse em comum: rushs de servidores (Temporis, Retrô e Heroico).

O que contribui acima de tudo para o nosso sucesso é que não temos um líder definido. Somos um grupo de amigos e nos conhecemos há muito tempo. Nosso grupo é composto por jogadores experientes, dinâmicos e criativos, que sabem se adaptar e repensam constantemente seus conhecimentos a fim de melhorá-los. A base do nosso êxito é a boa vontade e o fato de estar cercado por pessoas com quem podemos contar, ainda mais em um servidor Heroico no qual a confiança é inestimável.

Quais são seus projetos para o futuro?

No que diz respeito ao servidor Heroico, vou obviamente reduzir o tempo que dedico ao jogo. Como sou proveniente de Ilyzaelle, já atingi meu objetivo principal, que era o primeiro up 200. Porém, gostaria de experimentar o conteúdo PvM de altíssimo nível com equipamento econômico. Uma morte definitiva poderia apimentar a aventura, pois nós estávamos acostumados a concluir os calabouços após 2-3 tentativas em rush de servidor.

Mas estou esperando ansiosamente o Temporis IV!

Para terminar, eu gostaria de agradecer à equipe DOFUS. Obrigado também à minha guilda. Sem ela, nada disso teria sido possível. Obrigado pelas mensagens de apoio, tanto no jogo quanto nas redes, e obrigado a Tosmo, meu fiel companheiro de jogo há quase 10 anos.

Até a próxima para mais aventuras!