FR EN DE ES IT PT

“Sejam bem-vindos ao meu programa, queridos Miawzinhos! Sintam-se em casa, embora ela seja minha. Eu sou seu divino benfeitor, sua eminência rosa, seu apresentador: Ecaflip em carne e pelos! Como estou no comando do Temporis, decidi também comandar meu próprio programa: a Roda do Destino. Meus discípulos e meus próprios descendentes muitas vezes tiveram destinos incomuns. Será que se tornaram heróis? Lendas? Ou simplesmente um bando de brutos? Vocês decidirão! Minha função é apenas girar a roda, miau! Ela gira... Ela gira... Aaaaaah! Vamos começar com a pata direita (embora ele não seja o meu preferido). Caros amigos, vocês ouvirão hoje uma história de Atcham!

O episódio que irei lhes contar é totalmente verídico. Ele ocorreu nos anos 380. Que época boa! Bonta contava com um dos melhores menestréis de todos os tempos... Mas isso não vem ao caso.

Foi no oposto da idílica cidade branca que se desenrolaram esses acontecimentos. Em uma ruela sombria e pitoresca de Brakmar – mal iluminada, fedorenta e infame –, podia-se ouvir apenas as gotas de água suja pingando e os ratos cavando. Até que uma caixa metálica caiu de uma lata de lixo: “Cuidado, Lemi!”, latiu o chefe Kilorf que comandava um trio de malfeitores. “Desculpa, chefe...”, respondeu a silhueta esquelética de um Sram envergonhado. Com um porte altivo e um rifle de cano duplo serrado nas mãos, César Falácia, o Ladino, vem andando atrás deles com a cara fechada. De repente, ele para e começa a torcer seu bigode pontudo.

Oss Kontutano sabe que seu braço direito encontrou uma pista quando ele começa a mexer nos pelos faciais: “Farejou alguma coisa?” O Ladino robusto continua alisando o bigode e diz: “Não estou gostando dessa história, chefe”. O Kilorf revira seu único olho visível, pois o outro está coberto por um tapa-olho de couro que esconde apenas uma parte de uma baita cicatriz.

Ele tem razão, chefe!”, palpita Hosso Lemio.Essa história está meio esquisita! O que um filho de Ecaflip, precioso como é, viria fazer aqui? Na minha opinião, seu informante não tá com nada, chefe. Pronto, falei!
-É, aquele cara... Não sei, não, acrescenta César seriamente, apesar de não ter dito nada de útil.
-Vocês estão é com pressa de voltar para a taberna, isso sim! declara Oss. Lá é mais quente que aqui...
-E cheira melhor também, argh!, diz o Sram antes de tirar sua enorme touca cinza a fim de usá-la para cobrir o nariz e a boca.
-Para de graça, Lemi! Você nem tem nariz... declara Oss enquanto continua avançando pela ruela, de olhos bem abertos. Se a recompensa desse cartaz de procurado for tão grande quanto dizem, vocês poderão passar o resto de suas vidas visitando todos os albergues do Mundo dos Doze se quiserem, mas por ora...
-Ssssss! Ssss! Ssss…”

O Kilorf saca repentinamente uma clava feita de osso e ferro e a aponta ameaçadoramente na direção de um canto escuro.

Mostre-se!”, rosna.

Qual é o valor da recompensssa?, sussurra o desconhecido, que parece gostar muito do som da letra S.
-Talvez eu lhe diga, se você souber onde está o filho de Ecaflip. Senão, é você quem vai ficar me devendo uma bela bolsa de kamas por me fazer perder meu tempo...
-Pobre Awawzinho da mamãe...

Na penumbra, uma silhueta felina se move lentamente. Atcham farejou esses três energúmenos assim que eles puseram os pés na área dele. Ele só não os tinha roubado ainda porque queria obter mais informações.

Fale-me sssobre esssse cartaz de procurado e eu lhe direi o que sssei, caçador de recompenssssas...
-Sei não, chefe..., diz César, apontando imediatamente sua arma para o recém-chegado.
-Hoje não é seu dia de sorte, rapaz!, declara Lemi, balançando orgulhosamente um nunchaku feito de osso de Chafer em cada mão.
-Não se mova!, ordena Oss. Você já teria nos atacado se não tivesse nada a ganhar. Você sabe de alguma coisa...”

O Kilorf prende a clava no cinto novamente, enquanto seus dois companheiros abaixam as armas, mas permanecem alertas.

Eu ouvi falar de uma recompensa excepcional pela captura de um temível Ecaflip...

Ao ouvir essas palavras, Atcham fica todo orgulhoso.

Continue…
-Uma recompensa como eu nunca vi antes em quase vinte anos de carreira... Então, desconfiei. O que poderia justificar um valor tão alto? Parece que o cara irritou muita gente. Ele seria um aventureiro sem igual e um bravo combatente...
-Hum, hum…
-Mas ele só está tão bem cotado porque o sujeito é filho do próprio Ecaflip! Esse tipo de boato costuma fazer com que o preço aumente, entende?
-Indissscutivelmente...
-Alguns o querem morto... Outros, vivo. Há quem queira apenas a cabeça dele, e também quem prefira itens lendários de seu inventário...
-Espere um pouco...
-Teve até uma que pediu que eu fizesse um tapete com ele, para que ela pudesse passar os pés em sua pelagem extremamente macia todos os dias ao acordar! Só pode ser doida, coitada!
-“Sua pelagem”... repetiu Atcham, sentindo um ódio indescritível invadir seu corpo.
-Parece que é o filho preferido de Ecaflip, se essa informação puder ser útil...
-KERUBIM!!!, grita Atcham como se fosse um insulto, avançando para sair da sombra.
-Sim, é o que parece. Tenho uma listinha dos filhotes divinos, e o nome dele está no topo. Mas... Tem um outro bem mais embaixo. Muito menos cotado. Não me pediram a pele dele, mas isso não me surpreende, pois, ao que parece, ela é toda enrugada e não tem nenhum pelo!

Atcham se enraivece a ponto de espumar pela boca.

E, para piorar, dizem que ele tem a língua presa..., acrescenta Oss em um tom debochado.
-Espera, chefe, reage Lemi. Você não acha que o cara de quem você está falando se parece com esse que tá aí na nossa frente? Tô achando...
-Eu avisei que não estava gostando dessa história!, advertiu o Ladino pela milésima vez, visando novamente o Ecaflip com seu rifle de cano duplo.
-Ah..., diz Oss carinhosamente. Estou certo de que, por um instante... você achou que estávamos falando de você. Não é, Atcham?

O rosto do felino fica sério, e o Kilorf dá mais um passo na direção dele.

Pobre Miawzinho do papai...

Um segundo depois, Atcham saca suas katanas e desarma César e Lemi, que ficam atordoados com tamanha rapidez. Oss tenta pegar a clava, mas Atcham dá uma rasteira nele, e o Kilorf cai ruidosamente no chão. Com uma lâmina no pescoço, Oss é obrigado a aceitar sua derrota. O Sram e o Ladino, na mira da segunda katana do Ecaflip pelado, colocam as mãos ao alto também.

Caçadoresss de recompensssa essstúpidos! É exatamente porque me sssubessstimam que continuarei enchendo os bolssssos com ssseus kamasss! Esssvaziem suas bolsssas na minha tigela aqui, do lado do meu Leleite, e voltem para o lugar de onde vieram antesss que eu mude de ideia e faça picadinho de vocêsss!

Os três caçadores de recompensa obedecem prontamente e dão meia-volta.

Esperem!

É possível ler a apreensão no rosto deles.

Oss! Antes que você e ssseus dois capangasss vão embora derrotadosss, você vai me deixar uma coisinha... Um troféu...

*****

Com lágrimas nos olhos, César Falácia vai embora esfregando a área entre o nariz e o lábio superior, onde seus magníficos bigodes estavam até pouco tempo. Oss Kontutano, quanto a ele, está feliz que Atcham tenha pedido apenas os pelos de seu queixo. Já Hosso Lemio, que também teve que oferecer alguma coisa, foi embora sem sua touca favorita...

Voltando para sua almofada xexelenta, Atcham guarda cuidadosamente seus troféus em uma caixa. De repente, uma de suas orelhas fica em pé. Alguém veio visitá-lo.

No seu lugar, eu não os teria deixado ir embora tão facilmente, declara uma voz firme e feminina.
-Você é impiedosa, Julith. Não pega leve com ninguém. Já eu essscolho não piorar a sssituação daquelesss que conhecem a messsma miséria que eu.
-Você é bonzinho demais, Atcham... Um dia, vai acabar pagando por isso.